Não viver o presente é comprometer o futuro

O futuro não existe sem o presente!
Mas ironicamente perdemos demasiado tempo a planear o futuro,
a fazer conjecturas,
a delinear estratégias,
a aforrar,
a acumular preocupações e encargos.
E assim vamos perdendo o presente e hipotecando o futuro,
ou seja,
não vivemos!
A vida é tão preciosa e tão efémera que não podemos desperdiçar sequer um sopro,
um passo,
um abraço,
um beijo,
um sorriso!
A felicidade reside na capacidade de abstração do dispensável e na valorização do que é realmente importante!
Mas será assim tão fácil?
Obviamente que não!
As tentações são muitas e a carne tende a ceder ao que é mais fácil,
ao que proporciona prazer imediato,
ao caminho menos sinuoso,
à tarefa menos árdua
mas todas elas de alcance limitado!
Não viver o presente é comprometer o futuro,
é comprometer a vida!
Cândido Arouca